Veja tudo que você precisa saber sobre design biofílico

O design biofílico está gradativamente conquistando mais espaço no mundo da arquitetura e do design. Porém, esse movimento não é isolado, nem mesmo para um grupo de pessoas de entusiastas.

Na verdade, cidades inteiras se orientaram para esse tipo de design, o que já aponta a relevância do estilo. Quando pensamos em natureza e civilização no geral colocamos as duas coisas em um imenso contraste, em dois polos inconciliáveis.

O biofílico vem para mudar todos os nossos paradigmas, levando para a civilização — a famosa “floresta de pedra” — algo especial, um toque de vida e um frescor que há muitos anos foi perdida em praticamente todo o planeta. Assim, conheça o que é o design biofílico!

O que é design biofílico?

O design biofílico, em resumo, é a combinação dos elementos industriais e característicos da arquitetura em geral com itens naturais. Por exemplo, em uma sala podemos escolher algumas paredes e acrescentar uma espécie de trepadeira. Assim formando uma parede natural, trazendo um ar mais orgânico, calmo para aquele ambiente.

Uma curiosidade sobre o termo “biofílico”: foi criado pelo psicólogo e filósofo Erich Fromm, em 1964, e “biofilia” vem do grego “bios” que significa vida, e “philia” amizade ou amor, assim resultando em “amor à vida”. Ou seja, esse tipo design busca representar esse amor mesclando arquitetura tradicional com elementos da natureza.

sala com decoração biofilica

Como surgiu a arquitetura biofílica?

Mesmo sem toda a teoria que temos hoje, o design biofílico já era utilizado desde a antiguidade. Mas o termo só foi cunhado de fato em 1984 pelo biólogo Edward O. Wilson em seu livro intitulado Biofilia.

O que é a biofilia na arquitetura?

Hoje a biofilia tem a sua máxima expressão na arquitetura e no design. Fazendo parte de diversos projetos de áreas externas e internas que envolvem jardins, árvores, riachos e lagoas artificiais, fontes e até mesmo pequenas gramas no chão do escritório, por exemplo.

Tudo isso são aplicações e resultados que podem ser vistos na arquitetura que levam a biofilia para esse ambiente. Hoje em dia já existem edifícios inteiros planejados com uma proposta inteiramente biofílica, onde as pessoas podem trabalhar ao lado de lindos jardins, árvores, flores e grama.

empresa com estrutura biofilica

Quais os benefícios do design biofílico?

Os benefícios não são apenas sociais ou ambientais, uma vez que impacta aqueles que tem contato direto com esse ambiente. Pessoas que participam desse ambiente tem:

  • Índices menores de estresse;
  • Bem-estar físico e mental;
  • Criatividade estimulada;
  • Produtividade aumentada.

Há algumas pesquisas que se desenrolam em hospitais construídos nesses moldes, na tentativa de identificar se o design impacta diretamente a recuperação de alguns pacientes.

Veja também: os principais tipos de cadeira e seus nomes!

Como aplicar o design biofílico em casa?

Você pode começar aplicando de forma de pequenas plantas e flores, em jarros que se adéquem ao espaço. Essa pequena medida, além de embelezar sua casa, pode ir estreitando suas relações com a natureza.

Existem diversas plantas criadas em casa, que são benéficas para os moradores, quando colocadas neste ambiente. Inclusive, temos um post especial com as melhores plantas para o quarto!

Outra forma de levar o design biofílico para sua casa é apostar ambientes mais abertos, com amplas janelas, quintais floridos, gramas nas áreas externas ou até mesmo colocar fontes em quartos e salas.

casa biofilica

5 projetos de design biofílico no Brasil e no mundo

Para mostrar como o design biofílico está com tudo no Brasil e no mundo, conheça alguns projetos incríveis que se utilizam desse modelo de design e arquitetura.

1. Marquise do Minhocão, em São Paulo

A Marquise do Minhocão na capital paulista recebeu uma atualização muito bem-vinda do arquiteto Gregory Bousquet, que colocou as mãos na massa e fez um projeto de transformar um dos locais mais poluídos da capital, em um dos mais verdes e mais belos.

Hoje a Marquise do Minhocão é referência em design biofílico: bonita, verdejante e ainda com benefícios práticos incríveis. Além disso, pode filtrar até 20% do CO₂ emitido pelos veículos que passam diariamente no local. Contudo, com mais de 15 anos de existência, o projeto completo ainda não saiu do papel.

Marquise do Minhocão, em São Paulo

2. Casa Container construída na Granja Viana, em Cotia

A casa contêiner de Granja Viana prova as aplicações do design biofílico. Sendo prática, muito bonita, mas com todos os benefícios da vertente arquitetônica. Ou seja, a moradia é verdejante e com uma ótima entrada para a luz natural. Uma casa especial e muito charmosa.

Casa Container construída na Granja Viana, em Cotia

3. Bosco Verticale, em Milão

De todas as obras com tendência biofílicas, o Bosco Verticale é ousado e impressionante. Duas torres em Milão se erguem aos olhos do público com um aspecto simplesmente assombroso. São dois prédios de concreto com incríveis jardins que se projetam na silhueta da cidade.

Bosco Verticale, em Milão

4. Residência Cobogó, em São Carlos

A residência cobogó em São Carlos, no interior de São Paulo, utiliza os famosos cobogó, estruturas “vazadas” que permitem a entrada da luz do sol para iluminar a casa toda verdejante. Essa é uma estratégia muito inteligente por combinar o verde com a luz natural, fazendo do fator bio ainda mais presente na residência.

Residência Cobogó, em São Carlos

5. Casa 88° Residencial, construída no interior de São Paulo

A Casa 88° Residencial, no interior do estado de São Paulo, é um grande exemplo de design biofílico. É bastante aberta, muito próxima da natureza e do elemento verde de forma geral. A luz solar também se faz presente e entra nas janelas, portas de vidro e outros aspectos dessa casa incrível.

Casa 88° Residencial, construída no interior de São Paulo

Com isso, é possível perceber a tendência que esse design está criando, mas principalmente sua relevância para as capitais, já que proporciona diversos benefícios, tanto ambientais quanto emocionais. Por isso, se sua casa está passando por uma reforma, é o momento ideal para investir no design biofílico.

Por falar nisso, veja nosso post com as principais cores para parede interna e defina sua paleta!

Avalie este post
Post Anterior

O que colocar na decoração da sala? Confira dicas baratas e modernas!

Como fazer um bar em casa? 7 dicas para montar o seu cantinho

Próximo Post

Deixe um comentário