Estilos de decoração: conheça os principais e veja como incorporar no ambiente

Se você está mudando agora ou pensando em reformar a casa ou apartamento, talvez já tenha batido a dúvida sobre qual ou quais estilos de decoração incorporar no ambiente. É normal se sentir um pouco perdido, afinal, são diversos estilos, opções de móveis e outros objetos decorativos, o que pode acabar dificultando a escolha.

Antes de escolher um estilo ou começar a pensar nos móveis, é necessário ter em mente o seu estilo pessoal e as suas necessidades, se tem filhos, se mora sozinho ou com a família, se costuma receber visitas com frequência — essas são algumas questões que devem ser levadas em consideração.

Além de refletir a personalidade de quem mora naquela casa ou apartamento, a decoração deve ser confortável e aconchegante.

Reformar ou decorar?

Reformar e decorar não são a mesma coisa: ambos mudam a cara de um ambiente, mas existe uma grande diferença entre os dois e nós vamos te explicar.

A decoração é mais simples e não requer tanto tempo assim. Ela não envolve a mudança na estrutura e sim a inclusão de elementos que vão dar vida e personalidade ao ambiente. Ela envolve a escolha dos móveis, como os tipos de cadeira.

A decoração pode ser realizada em dois momentos, depois de uma reforma ou apenas para dar uma cara nova. Para que a decoração aconteça de forma harmônica, você pode contratar um arquiteto ou design de interiores, ou apenas ser guiado pelo seu gosto pessoal e suas necessidades.

Afinal, ninguém melhor do que você mesmo para dizer o que gosta ou não em um ambiente.

A reforma mexe com a parte estrutural de um ambiente, ou seja, altera o imóvel. Isso pode ser desde a construção de um cantinho do café até um cômodo novo. Essa reforma pode envolver diversos fatores como a inclusão ou retirada de paredes, por exemplo.

Dependendo do nível da reforma e do que será modificado, ela poderá demorar menos ou mais tempo. Para muitas pessoas acaba sendo um sinônimo de quebra-quebra, muita poeira e até mesmo dor de cabeça.

Lembre-se que toda reforma deve ser realizada por profissionais qualificados e com supervisão de um engenheiro civil.

É melhor escolher a decoração pelo estilo ou pela tendência?

Essa é outra dúvida bastante comum, então é primordial saber a diferença entre os dois. O estilo da decoração é um conjunto de fatores que juntos formam uma marca registrada, e justamente pela sua essência, duram por muitos e muitos anos. Já a tendência, é algo cíclico, passageiro, que muda constantemente.

A principal dica para você que deseja decorar e colher os resultados a longo prazo, é investir em um estilo e não somente em uma tendência. Isso ajuda a não correr o risco de comprar um tipo de sofá que não combina com você.

Estilos de decoração

Assim como na moda, existem vários estilos de decoração para cada perfil e gosto. A principal dica é escolher o que mais tenha a ver com a sua personalidade.

Se você não está de mudança, ou se não pretende mudar a parte estrutural, invista em um estilo que combine com móveis e outras coisas que você já tem, assim você não precisa comprar tudo de novo e ainda mantém toda a casa harmônica. Em alguns casos, apenas uma mudança na iluminação já é capaz de dar novos ares ao cômodo.

Então confira abaixo cinco, dos principais estilos de decoração:

1. Industrial

Atualmente o estilo industrial se tornou um dos queridinhos pelos apaixonados por decoração. Inclusive, muitos designers brasileiros adoram essa escola de arquitetura.

O estilo industrial surgiu na metade do século XX, em Nova York, por conta de uma necessidade das pessoas na época. Nesse período o crescimento populacional era grande e os galpões abandonados passaram a ser uma opção de moradia.

Na época, o que definia esse estilo era a estrutura dos lofts, que não tem paredes ou divisórias e também os rebocos, tijolos e tubulações aparentes. O que surgiu de uma necessidade acabou se tornando um modo de decorar.

O estilo ganhou uma cara mais contemporânea e pode ser definido como “perfeição na imperfeição”. Ele é caracterizado por paredes de cimento queimado, tijolos aparentes ou papel de parede que imitam a textura, móveis de ferro ou madeira envelhecida, eletrodomésticos de aço ou inox e muita luz, com letreiros e luminárias suspensas.

estilo industrial

2. Clássico

As decorações com estilo clássico passam um ar de beleza, elegância e muita sofisticação. Por conta disso, ele é melhor aplicado em ambientes grandes e amplos, para poder remeter aos castelos da realeza, bem como ao período romano.

O estilo clássico é rico em detalhes, por conta disso, tecidos nobres e finos, móveis robustos fabricados em mogno ou mármore, lustres e arabescos caracterizam a decoração. Os tons de dourado e bronze também estão presentes nos detalhes.

Tapetes, candelabros com pendentes, camas com dossel, armários e mobiliários em tons escuros ou claros, são outros elementos que garantem a imponência e sofisticação da decoração clássica.

estilo clássico

3. Escandinavo

Aconchego é a palavra de ordem para definir o estilo escandinavo. Ele despontou no início do século XX, com forte influência nas ilustrações do artista sueco Carl Larsson, e também dos costumes de países europeus como Finlândia, Noruega, Dinamarca e Suécia, que costumam ter frio extremo nos períodos de inverno.

A decoração escandinava une o tradicional com uma pegada contemporânea, sendo uma ótima opção para as pessoas que são mais básicas. Piso ou móveis em madeira, cores claras e neutras como o bege e o branco, texturas com tapetes de tricot ou pele falsa e ambientes claros e bem iluminados são alguns dos elementos que compõem o estilo.

estilo escandinavo

4. Minimalista

Como o próprio nome já sugere, o estilo minimalista é aquele em que menos é mais. Mesmo com poucos móveis e elementos decorativos é possível construir um ambiente funcional, aconchegante e cheio de personalidade.

O minimalismo tem forte influência do estilo moderno, mas o que os diferencia é a simplicidade, com espaços clean e cheios de praticidade. Os móveis que fazem parte da decoração não tem detalhes, além de um design com linhas retas. O branco nas paredes e o preto e cinza em alguns móveis também fazem parte da composição.

estilo minimalista

5. Rústico

As decorações em estilo rústico refletem muito a vida bucólica do campo, com elementos que traduzem o frescor, a leveza e até a natureza, passando um ar de aconchego.

Madeira aparente e desgastada, elementos naturais, flores e plantas fazem parte da composição da decoração. Os móveis vintage e que remetem ao passado ficam ótimos combinados com texturas como o vime, cerâmica, pedra, couro, algodão, linho e madeira. Azulejos e pedras naturais como a ardósia e o mármore fazem parte do revestimento.

estilo rústico

6. Retrô

A decoração retrô é aquela que se inspira em móveis antigos. Sem, necessariamente, usá-los. Por exemplo, pode ser uma releitura, atualização ou inspiração em objetos de uma determinada época.

Em geral, a decoração retrô faz referência às décadas de 1950 e 1960. Com isso, os adeptos desse estilo usam cores vivas, linhas orgânicas e tons de madeira natural.

Antes que você pense, os materiais usados nesse estilo não são, necessariamente, antigos. Para entender mais sobre isso, veja nosso post que explica as diferenças entre vintage e retrô.

Estilo retrô

7. Moderno ou modernista

O estilo moderno tem como ponto de partida a funcionalidade. Para isso, praticamente todos os objetos usados nessa decoração precisam ter alguma funcionalidade dentro do ambiente. Um dos principais nomes dessa escola foi Eero Saarinen.

Quem quiser uma decoração nesse estilo, pode optar por tons neutros, com algumas cores em lugares específicos. Além disso, as linhas orgânicas são bem vindas, como fica evidente nos móveis desenhados por Charles Eames.

estilo modernista

8. Romântico

A principal característica do estilo romântico é a riqueza de detalhes. Apesar de ter sido inspirado no romantismo do século XIX e na arquitetura clássica, decorações com esse design têm se adaptado ao mundo contemporâneo.

Por exemplo, muitas pessoas, na hora de decorar a estante no estilo romântico, colocam objetos com cores fortes. Além de criar contrastes, isso melhora as diferentes texturas em um ambiente.

estilo romantico

9. Biofílico

O design biofílico é uma forma de pensar espaços para se reconectar com o que há de natural em um ambiente. Para isso, os projetos são pensados no bem-estar das pessoas que frequentam o ambiente.

O ideal, portanto, é apostar em uma reforma para criar um ambiente verdadeiramente biofílico. Contudo, muitas pessoas adaptam o que já existe com novos tipos de poltrona, plantas, cores e disposição dos móveis.

decoração biofílica

10. Eclético

O estilo eclético junta diversas escolas de decoração em um único ambiente. Em outras palavras, pode haver uma cadeira retrô ao lado de uma mesa industrial.

Por ser uma mescla de vários estilos de decoração, esse o design eclético tem regras bem mais suaves do que os outros.

design eclético

11. Tropical

Quem ama praia, verão e todo esse lifestyle vai adorar conhecer o estilo tropical. Ele tem tudo a ver com a brasilidade e o clima de litoral que só existe por aqui.

Então, reúna móveis rústicos com uma combinação de cores vivas. Além disso, aposte em plantas e flores para deixar seu ambiente leve e perfeito para áreas internas e externas.

decoração tropical

12. Boho

Por sua vez, uma decoração boho une diversos tipos de influências. Elas vão desde inspirações étnicas, passando pelo estilo country, romântico e até punk. Essa mistura resulta em um estilo completamente único e inconfundível.

Designs nesse estilo têm muita versatilidade. Por esse motivo, muitas pessoas acabam optando por decorar quartos e salas. Além disso, é possível aproveitar e projetar uma cozinha boho, também.

decoração boho

13. Contemporâneo

Para finalizar nossa lista, falaremos do estilo contemporâneo. Ele preza pelo visual limpo, sem muitos adornos ou enfeites. Esses objetos são usados apenas em alguns pontos para completar o ambiente.

Além disso, a decoração contemporânea dá valor a espaços vazios, linhas retas e formas que marcam. De modo geral, o interior é quase minimalista, com móveis assinados por designers famosos.

decoração contemporânea

Esses são só algumas das várias opções de estilos disponíveis para decorar um ambiente. Mas lembre-se, a escolha deve ser de acordo com a personalidade e com o estilo de vida de quem mora na casa ou apartamento.

Também vale escolher elementos de vários estilos e que sejam harmoniosos e conversem entre si para montar o seu próprio estilo. Com essas dicas, com certeza será muito mais fácil pensar na decoração.

Gostou das sugestões e inspirações? Aproveite também para ler o nosso post com 5 dicas para decorar um escritório.

Avalie este post
Post Anterior

Mesa para sala de jantar: critérios para facilitar a escolha

Tipos de mesa: veja como escolher o mais indicado para cada ambiente

Próximo Post

Deixe um comentário